Jump to content

Sequência


Gale

Recommended Posts

Como vocês se sentem em relação a sequência e RO? Vocês sentem falta? Como vocês se sentem em relação a isso (em relação as sequências que tiveram, ou a inexistir atualmente uma oficial, ou ao mobile...comentem o que quiser em relação ao assunto).

Adianto que pessoalmente eu sinto como se tivesse uma lacuna. Depois explico melhor. Gostaria de ouvir a opinião de outras pessoas em relação a isso.

Ia postar no OT, mas decidi postar aqui.

 

 

Edited by Gale
Link to comment
Share on other sites

Eu tentei jogar o 2 quando lançou e não gostei. Mas deveria dar uma nova chance visto que foi há muito tempo.

Assim como achei o Eternal Love bem mehhhh

Um que me divertiu um tempo foi o Clicker. Mas logo perdi interesse...muito repetitivo.

Não sei se vale mas até tentei a anomalia chamada Transcende. Mas bixo, como aquilo é ruim. Sempre tive curiosidade sobre o Zero coreano. Tomara que a anomalia não seja nem de perto parecida.

Mas a verdade é que não tenho mais paciência com jogo massivo online. Só estou aqui ainda nem sei pq.

  • Like 2

sol.gif Ad Astra

Link to comment
Share on other sites

Eu gostei muito do Eternal Love e joguei bastante. Hoje em dia, jogo de  vez em quando pra ajudar minha guild. Tem muita coisas lá que seriam bem vindas no RO... a quantidade de colecionáveis é incrível e você ganha bônus pelas coleções. As dungeons e as mecânicas são muito bem feitas também, assim como o sistema de godlys.

Uma pena a limitação mobile do jogo e do mercado do game.

  • Like 1

beelrape2.png

Link to comment
Share on other sites

Se está se referindo aos outros jogos de Ragnarok...

Até tentei o 2, mas não me atraiu muito.

Tentei o Ragnarok Masters (versão japonesa do mobile), mas cheguei no limite de até onde podia jogar e parei.

Se sinto falta... diria que me arrependo de não ter terminado o jogo de Nintendo DS.

Edited by Chihaya Kisaragi
  • Like 1

Chihayasign.jpg.1e5bddf2f8b3a4da929e14cce214db9f.jpg

Link to comment
Share on other sites

12 horas atrás, Kaoz '-' disse:

Eu tentei jogar o 2 quando lançou e não gostei. Mas deveria dar uma nova chance visto que foi há muito tempo.

 Assim como achei o Eternal Love bem mehhhh

Um que me divertiu um tempo foi o Clicker. Mas logo perdi interesse...muito repetitivo.

Não sei se vale mas até tentei a anomalia chamada Transcende. Mas bixo, como aquilo é ruim. Sempre tive curiosidade sobre o Zero coreano. Tomara que a anomalia não seja nem de perto parecida.

Mas a verdade é que não tenho mais paciência com jogo massivo online. Só estou aqui ainda nem sei pq.

Você jogou no lançamento do internacional, você diz? O que você não gostou? Chegou muito longe? Olha, eu joguei bastante esse novo 2 até fiz coisa que não devia pra jogar num dos últimos betas e no lançamento coreano, mas eu era muito jovem e fiz mesmo assim, e os ninjas da Gravity a qualquer momento aparecem aqui, vou dar meu breve relato. Eu acho que eles acertaram em algumas coisas nesse 2 que haviam errado no primeiro 2. Mas ainda tem muita coisa "errada", apesar de eu gostar muito dele subjetivamente.

Acho que eles acertaram na "ambientação geral", digamos. Eu lembro de uma entrevista do desenvolvedor falando isso. Ele dizia que finalmente haviam entendido que os jogadores de RO1 viam seus personagens chibi, mas que os imaginavam em tamanho real, e que então uma sequência teria que ser assim, apesar do Eternal ser chibi também e ter feito sucesso (mas acho que é porque o Eternal não é a sequência de computador que todos esperavam...). Então acho que eles acertaram nisso.

Eu não sei, pra mim realmente tem um "Q" de Ragnarok no visual do RO2 "novo", principalmente nos primeiros betas. Sou só eu que acho isso? 

25465724562472.jpg

Depois do primeiro beta, o visual mudou bastante, a interface também. Eu ainda gosto do visual dele no geral, mas o visual do primeiro beta (como na screen que peguei da internet acima) tem um gostinho a mais de Rag, pra mim. 

Uma coisa que eles erraram rude no outro, erro de principiantes, foi terem "abandonado" a identidade geral (isso se reflete até no logo diferente, e aqui vemos como a Gravity era inexperiente. Hoje em dia eles aprenderam e usam o logo original em quase tudo). Até o monstro "mascote" era diferente (não cheguei a jogar o primeiro, só acompanhei), era um outro monstro lá inicial, mas não era o Poring. Nesse novo 2 eles até colocaram o Poring como ícone do executável.

Também gostei do sistema de classes e as próprias serem mais semelhantes ao RO1 (que o RO2 anterior). É basicamente a mesma coisa, tirando apenas a linha de Espadachins que eu lembre. Só acho que, apesar do sistema de profissões por si só ter sido uma boa ideia, foi muito errado terem deixado Alquimista e Ferreiros como profissões, ao invés de classes. 

Os mapas também, apesar de não serem idênticos, agora são os mesmos: Prontera, Izlude, Payon, Morroc. A ambientação dos lugares, a engine gráfica e o estilo de arte, também me agradou eu recomendo só pra ficar passeando nos mapas, apesar de não serem idênticos ao RO1, e nisso eu acho que eles erraram. Pelo menos nessa primeira sequência, acho que tinham que ser mais parecidos.

Outro erro foi justamente a questão de conteúdo, eu acho. É claro que daria um trabalho enorme, mas pra competir com o primeiro, acho que tinham que ter no mínimo colocado conteúdo suficiente pra disputar, mas no começo não tinha nem Morroc. Era um jogo pequeno, apesar de não ser tão fácil pegar nível máximo. Idealmente, a Gravity trabalhava pra valer como nunca antes e reproduziria todo o mundo do RO1 (daquela época) no 2. Aí sim acho que todos veriam vantagem.  

Tem outras coisas menores, como liberdade. Por ter jogado, você percebeu que é linear, mas não falo só disso, mas dos consumíveis, por exemplo. Tinha consumível de nível, igual outros MMOs genéricos por aí, acho que seria legal que fosse como no RO, consumível liberado. Ou as dungeons, por exemplo. Não sei se chegou a fazer alguma, mas é tipo instância, né. Acho que pra se assemelhar ao RO1, tinha que ser tudo aberto mesmo, com o pessoal todo upando lá dentro. Talvez tenham feito dessa forma pra evitar lag, mas acho que prejudicou o fator social do jogo (quando talvez tenham achado que dessa forma ocorreria o contrário). Não tinha muitos boss de fields, por exemplo. 

Prometeram vários sistemas legais e não entregaram. Disseram que ia ter um sistema de "karma", e que isso afetaria os clãs e as cidades que aqueles conquistassem. Por exemplo, disseram que se um clã com predominância de jogadores "devil" (ou seja lá o termo que usavam, não lembro) conquistasse uma cidade, jogadores com características contrárias ou neutral pagariam mais pelos serviços, já os com a mesma característica teriam benefícios naquela cidade.

E o sistema de acampamento que prometeram e não entregaram? Lembro de ficar admirando essa arte e idealizando jogar algo que nunca nos entregaram.

cqKn0h.jpg   

Claro, tem o sistema de combate. Eu tenho um pensamento, e já ouvi falarem a mesma coisa, que é: eles acharam que a marca era forte o suficiente pra vender um WoW com skin de Rag. Que as pessoas jogariam um WoW com skin de Rag, apenas por ser Rag. Só que aí viram que não é assim. Péssima escolha essa do sistema de combate. O sistema do RO1 sempre foi dinâmico, e isso sempre foi um de seus pontos fortes. Deveriam ter feito algo como Dragon Nest ou como o hoje tão jogado Genshin Impact. A Gravity foi burra demais nisso também. Pessoalmente eu até gosto de WoW, então até gostei, mas não acho que seja algo que transmita a essência do primeiro. 

Outro ponto positivo foi a trilha sonora. Eles reciclaram a do Gate of the World em sua maioria, mas porque ela já era muito boa, tem várias de autoria da Yoko Kanno. Apesar de morrer de vontade, não joguei os 2 primeiros betas, mas lembro de acompanhar tudo e aquela loginscreen com aquela música era inspiradora. Tinha tantas esperanças pra esse jogo...Acho que sou um viúvo dele.

A trilha sonora no geral é muito boa. Eu gosto muito do tema remasterizado do castelo de Prontera (que eles usaram durantes alguns momentos como tema de Prontera aqui). O tema original de Prontera também ficou muito bom, mas por qualquer motivo eles não usaram. Tem muitos outros temas bons, mas no momento dou shout out pra esses.

No geral, acho que foi uma chance desperdiçada. No lançamento coreano, eles disponibilizaram por volta de 8 ou 10 canais (pra quem não sabe, funcionava com sistema de canais como outros jogos. Que eu lembre, inicialmente 8 ) e mesmo assim o negócio LOTOU de gente, estava injogável, porque ficava tudo lotado em horários de pico. Aí abriram mais 2 canais, que eu lembre, e continuava lotado. Até que abriram 12 pelo que me lembro, e finalmente o negócio se tornou jogável, apesar de todos continuarem sempre cheios, e alguns lotados. Por aí dá pra ter uma ideia de QUANTA GENTE tinha interesse (isso porque ainda era dificílimo conseguir jogar, pois tinha que fazer coisa errada, como eu falei. Precisava de um documento coreano e outras gambiarras). Depois de aparentemente corrigirem os maiores erros de Gate of the World, que foi bem criticado, era só fazerem a coisa direito, tomar o feedback e fazer uns ajustes. Eu lembro que o pessoal do Brasil que jogava dizia "esse tem potencial! Agora vai!".

Mas infelizmente descarrilhou completamente (nada de novo até aqui, vindo da Gravity). Não corrigiram nenhum desses "erros" que citei, apesar do pessoal criticar. E pra acabar de compensar, ao invés de lançarem updates bons e que agradariam ao público, inventaram de lançar algo na minha opinião totalmente descaracterizador e de certa fútil e desnecessário pra aquele momento, a nova raça "Noel". Eu até gostei pessoalmente, mas muitos odiaram, e achei totalmente nonsense introduzir algo assim naquele momento pra um jogo que tinha todos os erros acima e que nem WoE tinha, por exemplo.

E o problema das localizações? Esperaram esfriar pra levar pro internacional (quando muitos já tinham jogado no coreano e se decepcionado), e depois esperaram ainda mais pra liberar o IP do internacional pros brasileiros. Horrível. 

Ainda assim, levando em consideração jogos como PW, eu acho que a Level Up teria tirado um bom dinheiro com ele por aqui, mesmo com todos os seus defeitos. Não acho que duraria muito, mas não seria exceção entre Allods e outros aí.

Bom, no final, eu recomendo rejogar só pra ter o gostinho e explorar os lugares andando de Peco (melhor coisa!). É um jogo "comfy" até, dá pra se divertir um pouco, principalmente se jogar com amigos. Apesar de que eu não sei como está agora.

É melhor dar essa nova chance logo, antes que feche de vez. Acho que sabe, mas apesar do sv ainda estar online, o desenvolvimento já foi parado. Primeiro parou na Coreia e a própria staff da WP americana tentou desenvolver (porque aparentemente ainda dava lucro por lá), mas depois desistiram também.

O que você achou ruim no Transcendence? Nunca joguei.

4 horas atrás, Zangz disse:

Eu gostei muito do Eternal Love e joguei bastante. Hoje em dia, jogo de  vez em quando pra ajudar minha guild. Tem muita coisas lá que seriam bem vindas no RO... a quantidade de colecionáveis é incrível e você ganha bônus pelas coleções. As dungeons e as mecânicas são muito bem feitas também, assim como o sistema de godlys.

Uma pena a limitação mobile do jogo e do mercado do game.

Interessante. Confesso que o Eternal não me atraiu, mas acho que é preconceito com jogos mobile no geral. O que mais existe lá que você acha que seria bem vindo? Como é o sistema de godly lá?

Eu vi que ia sair pra PC, não é?

4 horas atrás, Chihaya Kisaragi disse:

Se está se referindo aos outros jogos de Ragnarok...

Até tentei o 2, mas não me atraiu muito.

Tentei o Ragnarok Masters (versão japonesa do mobile), mas cheguei no limite de até onde podia jogar e parei.

Se sinto falta... diria que me arrependo de não ter terminado o jogo de Nintendo DS.

Até hoje não consegui jogar esse de DS. Gostaria muito, pretendo.

Edit @Chihaya KisaragiComente também o que você gostou ou não gostou do Rag 2, e sua experiência com o de DS, gostaria de ouvir. Eu também lembrei daquele Odyssey (acho que era esse o nome) que saiu pra PS3, já jogou?

Edited by Gale
  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Quanto ao que eu sinto, resumidamente, eu só me pergunto o que a Gravity fará depois. Eu acho que espertas são as franquias que conseguem cativar seus jogadores com diferentes iterações, assim sempre há perspectiva de futuro (claro, aqui é um MMO, então é um pouco diferente, ainda assim). Apesar de eu pessoalmente gostar do jeito que Rag é, sei que, pro público geral, não são só os gráficos que estão ultrapassados. E como eu e mais meia dúzia não sustentaremos o jogo sozinhos, (a não ser que a Gravity acorde de bom humor e saia reprogramando tudo) uma hora vai acabar. E quando isso acontecer, por diversos motivos, pode ser tarde pra "transicionar" ("o bonde passou". Na verdade, já passou há muito tempo, né. Mas ainda daria tempo de alcançar agora talvez). 

Eles têm tentado com mobile, mas ao meu ver é apenas pra sugar dinheiro, sem intenção de manter um outro jogo longevo e estável (o que já seria algo difícil de se buscar inicialmente apenas pela aposta ser em mobile, ao invés de outra plataforma, o que reforça meu ponto de que parecem estar apenas querendo sugar dinheiro). Você vê que o Eternal não vai chegar nem perto do "antecessor", já não está tão bem. Aí o que eles fazem? Lançam outro. O Origins. Só que, aos poucos, a marca vai cansando. O próprio Origins não parece ter ganhado tanta atenção quanto o Eternal no Ocidente, justamente porque o fator novidade de "Rag Mobile" já passou. O correto seria o Eternal ter feito o dever de casa e ter retido quantos jogadores o possível. Depois do sucesso do Eternal, a Gravity já anunciou mais uns 10 jogos mobile (suspeito, pois aí não parecem estar buscando qualidade, sim quantidade), isso também reforça minha suspeita de que só querem mesmo sugar dinheiro, ainda que isso saia a troco de ir cansando a marca no mobile, até que uma hora eles lancem jogo e ninguém dê mais uma foda para.

Por isso sinto como se tivesse uma lacuna. Algo que a Gravity deveria estar buscando, mas não está. Eu acho que era bom o sentimento, a perspectiva de futuro, que os projetos de Rag 2 davam. Dava um sentimento diferente só de saber que algo assim estava sendo projetado. 

Edited by Gale
Link to comment
Share on other sites

29 minutos atrás, Gale disse:

Interessante. Confesso que o Eternal não me atraiu, mas acho que é preconceito com jogos mobile no geral. O que mais existe lá que você acha que seria bem vindo? Como é o sistema de godly lá?

Eu vi que ia sair pra PC, não é?

O sistema de godlys é bem interessante. Você farma e libera ele com sua guild, e todos os membros podem ir lá e "alugar" aquele godly da guild a qualquer momento.

Eu gosto muito de grindar conquistas e títulos, e apesar de terem implementado no RO, é um sistema muito mal feito. Pouca coisa, nenhuma recompensa legal(além da satisfação pessoal, claro). E no Mobile existe coisas infinitas em relação à isso. Drop de cartas, pets, equipamentos, falar com npcs, kill de monstros e etc...

As únicas coisas que eu não gostei no mobile(além dele ser mobile), é não ter trade(é usado um sistema de action house horrível) e o PvP. Mas isso eu já esperava antes de jogar. Nenhum jogo até hoje superou as WoEs do ragnarok pra mim.

Falaram que iria sair pro PC... mas acredito que não venha corrigir os problemas do jogo. o Layout, a limitação de hotkeys e tudo mais.
 

Edited by Zangz
  • Like 1

beelrape2.png

Link to comment
Share on other sites

3 horas atrás, Gale disse:

Você jogou no lançamento do internacional, você diz? 

Eu creio que sim. Mas faz tempo mesmo não me recordo. Mas depois desse Review todo realmente deveria "testar de novo"

3 horas atrás, Gale disse:

O que você achou ruim no Transcendence? Nunca joguei.

Pq ele foi lançado como um servidor renewal com classes 2 apenas e todo capado. As mecânicas do zero eram inexistentes. Eu participei do Beta e até contribui com meus 5 centavos no fórum do iRO na época. Joguei no lançamento oficial. Mas era muito ruim.

Sem o balanceamento das classes, mecânicas exclusivas e etc era impraticável. Fora que o servidor começou a lotar de Robots.

Ficou um mais do mesmo mal feito.

Essa foi a impressão que tive.

Não sei como está hoje.

 

  • Like 1

sol.gif Ad Astra

Link to comment
Share on other sites

A gravity fica desenvolvendo um rag mobile atras do outro. Alias, alguns nem são desenvolvidos pela gravity. Acho q eles já largaram mão de tentar alcançar mercado Ocidental no pc. O Eternal Love deu bem certo, mas é mobile.

Até hj não sei pq a Gravity nunca lançou um jogo de cartas, no modelo Hearthstones.

  • Like 1

Vale a pena usar Ticket de Promoção? https://www.youtube.com/watch?v=neCFkaV0i6k

Link to comment
Share on other sites

Visual dos char , no máximo estilão Grand chase/elsword , se tirarem total o chibi , uma baita galera, incluindo eu ,n jogaria , pega o jogo inteiro , põem num modelo mais atual , cuidado pra não tirar todo o chibi, transporta os sistemas numa versao melhorada e sem bugs e fassam os balanceamento pra neuma classe ser mais fraca que a outra, pra jogarmos com a classe que gostamos por que gostamos e não pq a classe tem uma skil mais forte das outras

Link to comment
Share on other sites

Em 1/27/2021 em 6:24 AM, Gale disse:

 

Edit @Chihaya KisaragiComente também o que você gostou ou não gostou do Rag 2, e sua experiência com o de DS, gostaria de ouvir. Eu também lembrei daquele Odyssey (acho que era esse o nome) que saiu pra PS3, já jogou?

Acho que apenas não gostei.

Com o jogo de DS, a jogabilidade pareceu um pouco complexa, dependendo apenas do touchscreen para uso das skills. No entanto, também não posso falar muito. Joguei numa época em que meu japonês era horrível. Mas gostaria de uma "revanche" em algum dia normal.

Quanto ao de PS3, infelizmente minha condição financeira só me permitiu crescer com jogos da Nintendo. Então, nunca joguei. D=

  • Like 1

Chihayasign.jpg.1e5bddf2f8b3a4da929e14cce214db9f.jpg

Link to comment
Share on other sites

Eu só fico pensando na Gravity ou mesmo KOG vendo o sucesso de Genshin Impact e ponderando/se arrependendo.

Apesar da KOG ser muito melhor que a Gravity, são quase como "escolas" muito parecidas que ficaram pra trás na mentalidade (não que alguma vez tivessem muito a frente da indústria, ou mesmo a frente de) E antes que apontem, não, não acho que seja algo local. Empresas como a Nexon também são Sul-coreanas.

São jogos diferentes? São. Mas ao meu ver, o Genshin ocupa um lugar no mercado que era exatamente o buscado por jogos como RO2 ou o KurtzPel (da KOG). Só que essas duas empresas tem uma mentalidade muito atrasada e mesquinha até demais, eu diria (a Gravity realmente achava que ela seguraria um público que curte esses jogos mais atualizados disponibilizando conteúdo no mesmo passe que RO1).

É incrível como, fazendo as coisas direito, uma empresa até que desconhecida conseguiu emplacar um jogo totalmente desconhecido, enquanto que jogos de empresas conhecidas e/ou marcas muito conhecidas (no caso de Rag) falham miseravelmente. O mercado estava ali, e existem razões pra Genshin ter feito tanto sucesso, e esses outros 2 exemplos não.

Apesar de que ao meu ver, genshin tem umas coisas ruins que podem prejudicá-lo em longo prazo. Mas em curto prazo tem feito muito dinheiro.

Eu acredito que no aniversário de 20 anos talvez a Gravity possa fazer algo. Principalmente com o jogo tão citado aqui fazendo tanto dinheiro. Ou talvez não, talvez seja só um desejo.

Ah, e eu esqueci de citar, mas enquanto vasculhava o fórum do iRO, mais especificamente a área do RO2, vi um CM dizendo que tem um produtor lá fiscalizando pra entender os "ins and outs" do jogo. Achei essa declaração interessante, apesar de não achar que signifique nada concreto. Não especificou se é um produtor da Gravity, parece mais um leftovers da equipe que estava desenvolvendo nos EUA. 

Edited by Gale
Link to comment
Share on other sites

Man, a unica sequencia relacionada ao Ragnarok que sinto falta, na verdade são duas:

  1.  A magnifica HQ
    Cujo o autor cancelou pra focar no jogo, mas que mesmo após a sua saída do game, ele nunca mais voltou a publicar
    Acredito que só um milagre, ou se algum milionário pagasse pra ele terminar a saga.
  2. O Anime
    O ragnarok tem uma lore fabulosa, e mesmo que não siga a HQ, ainda teríamos conteúdo pra várias temporadas de animação.

O resto dos jogos é tudo caça níquel, e só conseguem algum destaque quando se assemelham ao original.
Logo, prefiro ficar por aqui mesmo.

Em 1/26/2021 em 6:05 PM, Kaoz '-' disse:

Só estou aqui ainda nem sei pq.

Pq nós te consideramos pacas, e pq vc deixa esse fórum mais rico!?

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

  • 2 months later...

Ressuscitar.gif

Não é uma sequência propriamente, mas eu vi que a Gravity renomeou (?) e lançou isso (ou esse é uma sequência do primeiro Spear of Odin, não entendi bem, já que esse jogo havia sido anunciado há 7 anos atrás aparentemente. Se alguém souber, me explique) :

spear-of-odin.jpg

Talvez eles estejam chamando de RO2 por usar muitos assets dele. Eu vi uns vídeos e trailers, e achei bem mais interessante que o Eternal Love. 

Mas fui tentar baixar e me deparei com o aviso de que não tá disponível no Brasil ainda. 

Edited by Gale
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

×
×
  • Create New...