Jump to content
Juliana Rebequi Astoff

Aventuras em Rune-Midgard

Recommended Posts

AVENTURAS EM RUNE-MIDGARD

      POR :JULIANA (AKA CALIOPE)

CAPÍTULO 1: O INÍCIO

  Hide contents

Era uma noite nublada nas ruínas da antiga cidade de Verus. Toda a região estava coberta por uma densa neblina fazendo com que mal se conseguisse enxergar o que havia a frente. Tudo estava calmo e quieto, estava tão silencioso que era possível ouvir o som do vento por entre as árvores e o som dos robôs  que viviam por ali se comunicando em sua linguagem robótica

De repente um som quebra o silêncio e a calmaria do lugar. Um estrondo enorme pode ser ouvido. Era o som de correntes elétricas e o som de restos de robôs caindo no chão

Após algum tempo o barulho para e de dentro da densa neblina surge uma jovem arcana de longos cabelos brancos. Seus olhos são um de cada cor sendo um castanho e o outro azul. Em sua cabeça ela usava uma tiara de Sakura e em suas costas havia uma miau-chila de bichano quase maior que a jovem. Ela aparentava ter seus 16 anos, estava acompanhada de seu Akita de estimação Lexie. A jovem arcana arfava de cansaço e tinha pequenos arranhões em seus braços e em seu rosto.

- Etto... Essa missão foi difícil. Melhor eu entregar a missão e voltar a Juno pra descansar  - Ela olha e  sorri pra Lexie

Então a jovem atravessa o portal que dá acesso à antiga cidade de Verus:



CAPÍTULO 2:PROBLEMAS EM JUNO

  Hide contents

Ao entrar na cidade a jovem se depara com um arcebispo a esperando. Ele tinha 1.70 de altura seus cabelos loiros estavam bagunçados como se tivesse esquecido de pentealhos. Seus olhos verdes a fitavam de cima abaixo e ele estava sorrindo

- Você demorou hein Cassie - ele se aproxima e a beija

- Gomen ... tive um pouco de dificuldade com os robôs.... De novo

Ele acaricia o rosto de Cassie

-Eu que peço desculpas... Deveria ter ido contigo. E agora o que faremos?

Cassie pensa um pouco antes de responder

-Melhor voltarmos a Juno e descansar um pouco. Depois veremos o que fazer.

O arcebispo ascente e ambos começam a caminhar em direção à cidade de Juno novamente.

Ao chegarem aos campos de Junos quase se aproximando da cidade eles percebem que há uma aglomeração de Harpias. Elas pareciam estar raivosas e atacando alguém.

-Olha! - diz o arcebispo - alguém está em perigo. Precisamos ajudar.

Cassie acena afirmando com a a cabeça e logo pega seu cajadado se aproximando do aglomerado. Ela fecha os olhos e se prepara pra atacar.

- Que vocês congelem - ela Aponta o cajado para frente - NEVASCA.

Então todas as harpias rapidamente congelam parando de atacar. Aproveitando o arcebispo passa correndo e chega até o local e encontra uma jovem sentinela deitada no cchão protegendo sua cabeça com as mãos.  A  jovem tinha cabelos curtos que iam que a altura de seu queixo. Eles eram roxos e ela era uma mistura de humana e gata tendo orelhas e uma cauda  marrom.

- Todos os seus ferimentos ssejam curados - ele aponta a mão para ela - Cura

Após algum tempo a jovem abre os olhos e vê o jovem arcebispo

-Você está bem? - ele pergunta estendendo a mão para que ela se levante.

A jovem se senta e olha para ele

- Agora estou - ela sorri - muito obrigada

-Vamos precisamos sair daqui antes que...

Mal deu tempo de ele terminar de falar e as harpias que estavam ao redor descongelaram e voltaram a atacar. Cassie então chega perto dos dois e no minuto seguinte eles se vêem rodeados e cada vez mais harpias vem chegando rodeando o grupo

-Caramba... São muitas.  Acho que não vamos dar conta - Cassie diz assustada.

-Eu tive uma idéia. - A jovem sentinela pega seu arco e prepara uma flecha. Ela aponta o arco pra cima - TEMPESTADE DE FLECHAS - A tempestade cai e várias harpias são mortas mas  mesmo assim não é o suficiente pois muitas outras se aproximam.

-Droga....O que vamos fazer? - Cassie pergunta já desesperada. Então ela olha pro arcebispo - Chris...alguma ideia???

O arcebispo pensa por alguns segundos

-Nao consigo pensar em nada!

 Cassie parecia um pouco irritada e encarava Chris tentando pensar em algo

-Hai - a jovem da um passo a frente pegando seu cajado e então aponta ele para as harpias. A jovem fecha os olhos e dá um longo suspiro - Que vocês sintam minha eletricidade. CORRENTE ELÉTRICA. - Uma luz intensa Brilha ao redor do grupo e ouvir o som de eletricidade passando pelo corpo dos pássaros.

Todas as harpias caem no chão e Cassie cai de joelhos arfando

-Cassie!! - Chris grita preocupado ao ver a arcana no chão e corre rapidamente até ela

-Eu estou bem só preciso descansar um pouco... A minha mana praticamente zerou

Ele sorri - Que nossa mana se recupere rapidamente.... Magnificat

A jovem sentinela se aproxima do casal um pouco envergonhada

-O-obrigado por me ajudarem. - Ela brincava com os dedos enquanto falava

-Tudo bem. Só fizemos o nosso dever como aventureiros. O bom é que agora tá tudo bem e você não tá ferida. - Chris sorria pra jovem.

-Me chamo Victoria Hastings

-Eu sou Christopher mas pode me chamar de Chris e... Essa é minha... esposa Cassandra.

A arcana estende a mão a cumprimentando.

- Pode me chamar de Cassie. Melhor entrarmos na cidade antes que mais desses bichos apareçam

Então o grupo entra em Juno um pouco antes do pôr do sol

 

CAPÍTULO 3: VIAGEM A LUTIE

  Hide contents

Enfim o grupo chega a cidade de Lutie. Lutie é a cidade cujo espírito natalino prevalece durante todo o ano. A neve cai sobre a cidade o ano todo, mas o frio é espantado pelo calor natalino dos enfeites locais. E também é a cidade na qual o papai Noel vivia.

Ao entrarem na cidade eles podem ver alguns elfos que viviam na cidade e trabalhavam para o Papai Noel. Também haviam várias Odaliscas que vieram para fazer o teste de mudança de classe.

-Sugoi!!! - Cassie diz animada,seus olhos brilham ao ver a neve e toda a decoração da cidade. Ela olhava ao redor observando tudo e a todos. - Olhem Odaliscas - Ela aponta para um grupo um pouco mais a frente. - Elas são tão lindas.

Chris sorri com a reação de sua esposa se aproximando devagar da jovem

-Elas vieram fazer o teste provavelmente. - Ele beija carinhosamente a bochecha dela enquanto a arcana continua admirada com tudo.

-Precisamos ir até a fábrica antes que escureça - Victoria diz se aproximando do casal.

Cassie faz biquinho sem perecer e dá alguns passos para frente

"Ela não deixa nem eu aproveita um pouco a paisagem..... Baka"

Então o grupo caminha em direção a uma parte mais afastada da cidade. De longe eles conseguem ver por dentre as árvores a fábrica abandonada. Não havia sinal de nenhuma pessoa ou criatura. Eles apenas conseguiram ouvir o barulho do vento por dentre as árvores.

De repente eles ouvem um grito vindo de dentro da fábrica. Parecia ser o grito de uma mulher.

-O-que foi isso? - Victoria diz olhando assustada para o casal.

-Precisamos entrar. Alguém pode estar em
 perigo

Então o grupo se aproxima mais da fabrica adentrando o lugar.

           

CAPÍTULO 4: A FÁBRICA

  Hide contents

   

Todo o grupo olha em direção ao local de onde veio a risada.

- S-sera que.... Devemos ir até lá? - Vicky estava apreensiva e assustada.

- Sim... pode... haver mais pessoas em perigo - Chris diz dando alguns passos a frente.

- Se trabalharmos juntos acho que conseguimos deter qualquer coisa que apareça em nossa frente - Alicia diz com confiança andando até Chris e colocando uma de suas mãos em seu ombro.

O grupo então se aproxima de uma porta. A luz da lua ainda iluminava. Chris abre a porta, estava uma escuridão. Então o arcebispo adentra o lugar. Era um antigo escritório, lá havia uma escrivaninha de madeira com vários papéis papéis velhos espalhados por cima.No canto da parede havia uma lixeira cheia de papéis amassados. As paredes do lugar estavam sujas e mofadas.

No centro da sala havia uma jovem musa.Ela estava amordaçada e amarrada nas pernas e nos braços  e eles estavam amarrados  em suas costas. Ela estava apavorada e murmurava como que tentando dizer algo. Chris se aproxima da jovem rapidamente e a desamarra fazendo ela dar um suspiro de alívio ao ser liberta.

- O-obrigada... Faz...3 dias que estou amarrada aqui. Achei que ninguém aparecia e eu iria morrer aqui sozinha.

- S-serio????? - Vicky diz com os olhos arregalados um tanto assustada. - Quem te trouxe até aqui e.... Por que te amarraram.

- E-eu... não sei. Ele estava....mascarado não pude ver o rosto. Eu estava indo para de casa depois de longo dia de treino.Eu preparo as jovens futuras musas...moro próximo a árvore de Natal no centro da cidade. Quando estava quase chegando um homem enorme mascarado se aproximou e....eu lembro de ter desmaiado e quando acordei já estava amarrada aqui e sozinha. 

- Que horror!!! - Vicky diz arregalando os olhos.

- Mas...o que importa é que agora estou salva e agradeço muito a vocês por isso. A propósito me chamo Cecília Kamil. É um prazer conhecer vocês - Ela faz uma pequena reverência.

- Prazer eu sou Vicky e esses são Chris, Cassie e Alicia. - Conforme ela vai apresentando os outros membros acenam de leve ou fazem uma reverência a Cecília.

- É melhor sairmos daqui antes que alguém ou alguma... coisa apareça por aqui - Chris diz já se dirigindo a porta do escritório.

Então o grupo sai da fábrica e volta a cidade de Lutie. Será que a visita a fábrica acabou? Ou essa foi apenas a primeira ida do grupo?

Edited by Juliana Rebequi Astoff
Adição de conteúdo
  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...

Important Information