Jump to content

Kevril

Members
  • Content Count

    1581
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    5

Kevril last won the day on January 28

Kevril had the most liked content!

Community Reputation

53 Excellent

4 Followers

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Eu já fiz alguns amuletos e ainda não tive problemas com o número de emblemas. Certeza que você não confundiu algum dos equipamentos? Atualmente existe uma inconsistência no nome das armas: Staff do 60: Física = Simples | Mágica = Intermediária Staff do 100: Física = Intermediária | Mágica = Avançada Staff do 140: Física = Avançada | Mágica = Mestra Considerando que as do nv 100 dão apenas 2 moedas, pode ser que você comprou várias Avançadas físicas (3 moedas) e uma mágica "Avançada" que dá apenas 2 moedas, resultando nas 29. Fica a sugestão pra staff padronizar esses nomes também, além de dar uma checada se houve mais gente com problemas parecidos.
  2. Pro pessoal conseguir te ajudar melhor, seria interessante você postar uma imagem ou pelo menos o texto do item. Pela descrição pode ter sido um problema na última atualização, resultando na falta de algum sprite no seu client. Caso ainda não tenha tentado, reinstalar o jogo geralmente resolve problemas desse tipo.
  3. Acho que responder a essa pergunta já responde um pouco do restante do tópico. De onde você acha que o revendedor tirou o Chique +14 e a carta Kiel (se tratando do Thor)? 'zeny', seja obtido por bichões ou seja vendendo seus corações incandescentes não faz absolutamente nada no jogo. Sempre é necessário que alguém coloque ROPs pros itens serem feitos, as pessoas simplesmente aproveitam a sazonalidade da loja de ROPs para fazer esse tipo de investimento, mas o dinheiro foi pra mão da empresa de um jeito ou de outro. Da mesma forma que você justifica os 450R$ pro bolso do revendedor, se a pessoa realmente não quisesse compactuar com o mercado ilegal ela poderia comprar os ROPs na loja, vender por exemplo Tickets de Promoção até alcançar o valor desejado e comprar com a moeda do jogo (caso ela não queira esperar a volta do item, é claro). Existe uma pequena diferença de preço nesse caso e também de praticidade, mas não é algo que condiz em nada a empresa. Não é ela que vende 'mais caro', o mercado ilegal que sempre venderá mais barato ou não haveria nenhum motivo para os jogadores o usarem. Sobre a periodicidade da cheffenia, é um assunto bastante complicado. O principal é ciclo vicioso que o evento causa: Cartas MVPs são dropadas, jogadores equipam essas cartas MVPs, jogadores ficam mais fortes, matando mais monstros em menos tempo e com menos dificuldade, levando a mais cartas MVPs dropadas. Nos últimos 2 anos principalmente o evento tomou um caminho sem volta. Recebemos diversos itens fortes por ROPs, permitindo um salto natural no nível de poder dos jogadores que acelerou bastante o ciclo acima. Pra colaborar, ainda houve o aumento de tempo que o Dundé mencionou, a Cheffenia antigamente durava menos tempo, depois de extenderem o evento algumas vezes graças a instabilidades ocorridas, se tornou padrão o evento com 4 semanas ou até mais, chegando até a 6 semanas de evento em 2018. Outro ponto negativo é que o evento é simplesmente desbalanceado. Se você escolher um MVP do jogo e matar ele todas as vezes que ele nascer, sem falta, 24h por dia de hoje até Julho quando a Cheffenia provavelmente voltaria, você provavelmente teria matado menos chefes do que alguns jogadores matam em 1 dia de evento. Isso faz com que o interesse no jogo caia dramaticamente durante 10 de 12 meses no ano, gerando uma população flutuante que não quer perder tempo jogando de janeiro a junho nem de agosto a novembro, afinal, não existe motivo pra isso. Agora, a pergunta que eu deixo é: O que vai preencher o vácuo deixado pela remoção de uma das edições do evento? Se recebermos um novo evento atrativo o suficiente e que não apresenta os problemas acima, eu acredito que seria um ganho considerável.
  4. Cara, você tá fazendo uma dúzia de posts pra contestar pontos completamente aleatórios e não conseguiu entender até agora que meu argumento é contra desvirtuar o tópico com uma guerra aos ROPs que não tem nada a ver com o problema em questão da falta de conteúdo, que eu acredito sim que possa ser resolvido, inclusive é a proposta da própria administradora do nosso servidor com o iRO nos próximos meses e provavelmente poderia ser adotada aqui se tivesse sucesso lá. Seu exemplo também foi um tanto infeliz em vários pontos, já que não tem nenhuma solução envolvida. 'buscar em quem nos entrega' não é tão simples, já que se trata de um negócio onde o cliente é muito mais refém do que alguém em posição de poder. Provavelmente você, assim como a maioria de nós, não foi 'buscar em quem nos entrega' por inúmeros fatores, como a barreira de linguagem, a progressão do personagem e a certeza de que encontrará os mesmos problemas. Fazendo uma analogia simples com o seu exemplo, imagine que para trocar seu provedor de internet você precisasse entrar em contato com um serviço na coréia, cuidar das burocracias por lá e perder acesso a tudo que você utilizava com seu serviço atual (e-mails, contas, bancos, jogos). Você e eu sabemos muito bem que a grande maioria dos jogadores que estão aqui gostam do jogo, tem amigos neles, uparam e equiparam personagens e provavelmente não iriam migrar para um outro servidor, principalmente por que não é como se a expectativa de atualizações, conteúdos e eventos fosse um problema recente: pelo contrário, a maioria dos jogadores já passou por tempos muito piores e tem visto uma melhora nesse aspecto. Outro ponto aqui é a expectativa de demanda, independente da forma que você olhar para o problema, tratar a escassez de atualizações é um investimento, no iRO isso foi feito 'parando' o servidor por um período de três meses, com uma motivação simples: é esperado que quando o servidor voltar, ele atraia novos jogadores e mais gastos dos jogadores atuais a ponto de compensar a perda nesse período e os custos operacionais. Você está me dizendo pra ser realista, mas é você quem está simplificando tudo sob a proposta de "eu pago, logo eu tenho direito ao que eu quiser", quando talvez, seguindo seu próprio exemplo, você pode estar cegamente solicitando que instalem uma internet de alta velocidade numa cabana no meio da floresta sem analisar os fatores envolvidos.
  5. Não são duas coisas mutuamente excludentes, ou lança ROPs ou lança conteúdo. As duas coisas podem e devem andar juntas, principalmente porque como eu comentei ali atrás, os níveis de complexidade envolvidos são fáceis de serem notados. Se um episódio tem 50, 60 itens, é esperado que o tempo envolvido unicamente com a implementação e testes destes seja várias vezes maior do que com a implementação de 3 novos equipamentos de ROPs mensais como tem acontecido. Não vamos nem entrar no mérito dos demais componentes do conteúdo em questão, como os NPCs, mapas, monstros, traduções de diálogos e afins. Se fossemos colocar em termos proporcionais, provavelmente a ausência completa de novos ROPs não adiantaria as atualizações de conteúdo nem em algumas semanas, quem dirá aumentar a frequência delas de forma significativa, isso é claro, se a gente excluir o fato de que não tem razão pra atualizar um jogo que não dá lucro. Desde o início desse tópico eu estou apoiando completamente o argumento de que é necessário atualizar o jogo e corrigir bugs, o problema é que ele foi completamente desvirtuado pra estimular brigas e hate desnecessário, inclusive iniciada por um item que não muda em quase nada o meta atual do jogo.
  6. Novidades, independente da origem delas, estimulam as pessoas a jogarem. Ao menos no padrão Valhalla de funcionamento do servidor, apesar de muita gente se esquecer, pelo menos 50% dos seus itens será obtido dentro do jogo, já que não há venda de cartas por ROPs e em geral cada equipamento recebe uma. Novos itens de uma forma ou de outra vão precisar receber cartas que em geral virão do farm de jogadores, criando demanda para instâncias como Fábrica do Terror (OCA/MCA que fornecem a grande maioria das cartas disponíveis), OGHN para as manas sombrias (atualmente entre as melhores opções para armas e escudos), Laboratório Central, Torre e Cheffenia (MVPs). Também tem o caso dos diversos itens de ROPs que possuem combos com itens do jogo, como as botas temporais, algumas cartas e outros equips. Acho que o ponto central dessa discussão é a ilusão da maior parte dos jogadores nesse tópico de que o foco das empresas deveria ser a diversão incondicional dos jogadores, isso sem contar com a falta da capacidade de separar o que diz respeito a administradora e a desenvolvedora, gerando umas reclamações um tanto quanto infundadas. É muito fácil apontar dedos, mas é necessário um pouco de bom senso. "Turn-ins são sazonais pra poderem lucrar mais com mapas especiais!", por que trazê-las então? Até pouco tempo era um evento exclusivo do iRO e o bRO permitia o up através dos mapas especiais desde sempre, poderiam simplesmente dizer que não era possível trazer e manter as coisas como estão, mas optaram por trazer as quests como meio de criar mais um evento sazonal para o jogo, de forma que atualmente o bRO possui algum tipo de evento ativo quase 100% do seu tempo. "Reduziram o preço dos drops de monstros, ferrando os jogadores novatos", mas ninguém para pra explicar para esses jogadores novatos que existe um Evento de Pesca onde ele pode ir lá, pescar três Piranhas e obter o dinheiro pro reborn (a preços do Valhalla) ao invés de ficar igual um Kevin Malone juntando 5000 Corações Incandescentes. Esse ano também atenderem pedidos bem antigos da comunidade, com o reset gratuito de atributos e habilidades, o reset das FAWs e a mudança do GameGuard, que claramente era responsável por maior parte dos problemas dos DCs no jogo e não fazia nada contra os bichões. Não me entenda mal, os ROPs definitivamente não deveriam ser a principal forma de conteúdo do jogo, porém ela é a mais rápida. Independente do ponto de vista, novos eventos e episódios demandam tempo, tanto de preparação pela desenvolvedora como de testes e aplicação pela administradora. Mesmo servidores maiores com rentabilidade muito superiores ao bRO não recebem updates com frequência tão alta como uma vez por mês ou a cada dois meses por exemplo e definitivamente não seria com a ausência de ROPs e de lucro por parte das empresas que os updates seriam agilizados. Manifestação por conteúdo e guerra contra os ROPs não andam de mãos dadas, muito menos são a mesma coisa.
  7. Acho que um agravante disso foi a forma que o 16.1 fracassou. Era um episódio que deveria ter uma vida útil bem legal, a maior parte dos personagens precisa da Égide da Realeza, os Robes encantados são boas alternativas para diversas builds e deveriam necessitar de uma boa quantidade de farm para serem feitos, (10+ dias de quests diárias para um escudo, por exemplo) porém com o bug da quest alguns jogadores estavam lá fazendo 4, 5 escudos por dia e vendendo a preço de banana pra se aproveitar do bug, o que em poucos dias matou completamente uma nova modalidade de farm que deveria ser bem interessante por ser possível mesmo para jogadores iniciantes e menos equipados. A falta do ticket de acesso ao Sussurro Sombrio também impediu o farm efetivo da instância, que depende basicamente de 4 itens que possuem 0.01% de chance base de drop. Como você disse, se mais jogadores estivessem focados em formas de farm mais diversas, o servidor inteiro ganha já que a saturação é menor. O farm do jogo também depende diretamente dos ROPs lançados, se o jogo fica estático em um ponto onde só RK é forte por exemplo, rapidamente a maioria dos jogadores competitivos vão ter montado seu RK e estar jogando com ele, sem precisar consumir novos itens. O lançamento de ROPs movimenta a economia do jogo de diversas formas, incentivando novas classes, builds e consequentemente fazendo as pessoas farmarem mais e valorizando o farm delas. Se 4 armas novas de Insurgente são lançadas, por exemplo, um grande número de Manas Sombrias serão absorvidas do mercado para fazer Cartas Cavaleiro Branco e possíveis botas temporais DES para esses personagens usarem, assim como os jogadores que não irão diretamente comprar ROPs vão se sentir estimulados fazer instâncias e jogar o jogo em busca desses novos itens, sejam eles de ROPs ou não. A realidade é que precisamos de conteúdo e o fracasso de um episódio que levou meses pra chegar só piorou a nossa situação, porém essa cruzada contra os ROPs é simplesmente rage desnecessário de quem está vivendo numa realidade paralela.
  8. Remodelaram, a loja tinha mais de 20 páginas de chapéus inúteis, deram uma reduzida e fixaram alguns itens um pouco mais úteis, além de coisas como o combo Botas Archangeling e Óculos Poring que ficaram baratos o suficiente pra se tornarem bons itens pra exp (usando cartas de +10% na bota) e alteração de preço em alguns consumíveis como a troca de slot (5 pra 1.5k atendendo as reclamações que tiveram com esse item). Acho que não dava pra esperar muito mais que isso, já que boa parte do comércio do jogo atualmente gira em torno da sazonalidade dos itens. Cara, não é possível que você tá jogando no mesmo servidor que eu. "semana após semana", quando o bRO está num dos rítmos mais lentos de novos itens que já vimos nos últimos 2 ou 3 anos? Antes do aniversário do jogo a staff tinha falado que eles estavam com conteúdo atrasado a vários meses, quase todos os meses deste ano foram limitados a 2 ou 3 itens novos, com meses em que não tivemos ticket (outubro?) e outro em que o ticket foi apenas uma reprise de alguns equipamentos populares (julho?). O próprio ticket do mês de novembro chegou com 2 itens novos, que pode ser considerado um só, já que o Fone é exclusivo para duas classes que de modo geral nem vão se interessar por ele. A maior parte das pessoas que eu conheço tem reclamado exatamente do contrário, que não chega nada interessante e que a frequência das novidades está cada vez menor, mesmo com a explosão que tivemos ali nas promoções de aniversário. Acho que outro ponto lamentável é que estão compensando a falta de itens novos com itens genéricos. Ninguém vai se divertir mais ou menos por causa de uma PDM ou pelo tapa-olho, nem o jogo ficará mais fácil por causa disso, considerando que já está fácil além da medida a muito tempo. O que estamos precisando é de mais itens específicos, que viabilizem builds novas e permitam que os jogadores se divirtam e sintam interesse por novas classes e habilidades. Isso em termos de ROPs, é claro. A falta de conteúdo novo é um problema diferente que eu concordo totalmente. Nesse sentido, se você olhar as sugestões de itens tem muita coisa legal que poderia vir, como as botas imperiais, a orbe de kagerou, o anel de shura que aumenta o dano da Investida, as capas de sicário, rebel e ranger que dão bonus de dano com habilidades. Mas na frequência atual, com 2 ou 3 itens vindo em um mês, se decidem colocar um item restrito a uma ou duas classes eles não vendem é nada.
  9. O problema do hype do bRO é o quão longe o 'quase' realmente é. Eu lembro das cartas de Eclage, tecnicamente era um pacote de 50 cartas que passou vários e vários meses em testes/bugadas. Eu lembro que eu tinha comentado que se TODAS as cartas do pacote tivessem vindo com algum problema e a gravity tivesse corrigido 2 ou 3 por semana, levaria menos tempo pra chegar do que o tempo do "estão chegando" até entrarem no servidor. Só tomar como exemplo o Martelo Cósmico, que levou mais de um ano pra alterarem uma simples propriedade de um item (provavelmente trocar um '0' para '1'?). Nesse tempo muita gente perde o interesse, consegue itens melhores do que os que seriam dados ou tentam usar a 'informação' pra sair na frente. Sobre a GH sombria, sinceramente pra mim foi um dos melhores conteúdos que recebemos nos últimos tempos, já que foi um dos poucos que realmente trouxe itens novos fortes o suficiente para serem competitivos (botas slotadas e as cartas), principalmente se considerar que era extremamente frustrante ter que colocar uma Cavaleiro do Abismo numa arma bem refinada e de alto valor sabendo que a mesma não poderia ser removida num futuro com cartas muito superiores.
  10. Eu juro que fico impressionado que essa discussão ocorra 12 anos depois do Thor ser lançado, o famoso servidor que tirou Teleporte da árvore de habilidades e Asa de Mosca do NPC para vender Carta Creamy por 50k ROPs. Se o argumento for o Valhalla, o item exige um suposto 'item raro que deveria ser muito forte e é obtido dentro do jogo' para ter qualquer efeito útil, já que sem a carta ele não é melhor do que as opções já existentes. Todo o propósito dos combos MVPs sempre foi reduzir a disparidade entre cartas que deveriam ser igualmente fortes, já que com o passar dos anos algumas cartas como Cenia, RSX, Flor do Luar, Bafomé, Doppelganger (que até tem a Marionete Demoníaca agora) nem ao menos pareciam cartas MVPs, enquanto outras mesmo sendo de MVPs antigos ainda possuem muita utilidade e valor. A questão da revenda/acumulação de cartas MVPs é aquela velha história, o povo só vê quando dá certo. Provavelmente o mesmo jogador que tinha uma ou mais cartas Amon, Orc Herói e afins e conseguiu um bom lucro, pode ter cartas Cenia a quase 2 anos mofando no armazém, como é o meu caso que tenho três cartas dropadas, poderia ter vendido a 4b cada enquanto rolava o hype do suposto combo e hoje em dia mal valem um terço disso, podendo subir ou não dependendo de quando e como o item chegar. Qualquer um que queria se aventurar nesse tipo de investimento vai correr o risco do item nunca vir ou vir completamente nerfado e sem utilidade. Vale lembrar também que os 200R$ mal compram um Mega-Elunium em servidores lá fora e alguns itens de ticket, mesmo tendo vindo com chances consideradas 'justas' pelo pessoal aqui no tópico alcançam esse valor. Acho que gostando ou não essa é a realidade da grande maioria dos MMORPGs atuais, eu achava absurdo ver a galerinha gastando R$100~150k no PWBR quando jogava e esses dias vi sobre o chinês que gastou US$1.4m num personagem de jogo, acho que ainda tá tranquilinho pro bRO. Quanto ao problema da falta de conteúdo do bRO, quem sabe existam esperanças depois dos últimos anunciamentos do iRO, sendo tecnicamente a mesma administradora talvez haja espaço pra fazer o mesmo aqui caso dê certo.
  11. Embora eu entenda seu ponto, eu acho que você está exagerando um pouco em relação ao potencial do item. A diferença em termos de dano pra maioria das classes vai ser bem pequena, a mudança mais notável seria pra bioquímico, RG e shura que não exatamente as classes mais problemáticas em termos de PVM. A maior diferença acaba ficando na resistência mesmo, mas a resistência é o de menos quando já se está na situação atual onde tudo morre tão fácil, logo não apenas não é um salto tão grande como você diz, como é um item que está aí pra substituir outro que é o melhor em seu slot a quase três anos (Serafim veio em Março de 2017). Aqui a gente tem um conflito, não dá pra deixar os jogadores em seu pico de poder por muito tempo ou eles vão perder o interesse no jogo. Se não houver motivação pra farmar, tentar dropar novas cartas (no caso, o item em questão só é forte justamente pelo conjunto com um item 'raro' obtido dentro do jogo) ou experimentar novas builds com novos itens, os jogadores vão embora independente do quão bem a administradora esteja fazendo seu papel, isso sem contar com o fato de que se não vendem, o jogo não dá lucro e acaba. Nesse cenário a gente entra no que eu falei, novos itens precisam ter algum atrativo para despertar interesse nos jogadores, logo ou ele faz algo que nenhum outro item faz ou ele faz algo que outro item faz, porém melhor. Tanto o primeiro caso como o segundo geram 'problemas'. Se o item faz algo que nenhum outro faz, após determinado tempo vai existir combinações de itens que permitam enfrentar quase tudo sem problemas. Itens como os Mantos Fenix/Leviatã, Manto da Bruxa, Vestes Freeoni e etc permitiram enfrentar dificuldades que eram impostas por diversos MVPs com muita facilidade. No segundo caso, temos itens como o do tópico, que vão gerando pequenos aumentos num cenário onde tudo já é fácil. Sinto te dizer que você infelizmente está se iludindo se você acha que a comunidade tem algum poder nesse sentido, a comunidade é literalmente o elo mais fraco, é a parte que gosta do jogo, investiu incontáveis horas, fez amigos e se diverte nele apesar de todos os problemas, enquanto do outro lado temos uma administradora que apenas repassa o que a gravity faz e ganha dinheiro com isso e uma desenvolvedora cujo bRO não corresponde ao troco do pão em termos de faturamento anual pra ela, que deve dedicar no máximo uma fração do período de trabalho de 2 ou 3 funcionários ao nosso servidor.
  12. Sabe o que a WP devia fazer? Trazer aquela máscara de tigre de volta, certamente todo mundo vai curtir. É óbvio que itens novos e melhores que os anteriores virão, é como pensar que uma fabricante de smartphones vá voltar a fazer tijolões de dez anos atrás por que é injusto com quem comprou o último que elas lançaram se fizerem um melhor, é simplesmente a ordem natural das coisas. É só dar uma olhada nos tópicos e canais de sugestões de itens, assim que sai um item melhor pra classe do indivíduo já estão lá pedindo, da mesma forma que jogadores vão pedir os combos MVPs que eles já tem acesso a carta e jogadores que não tem acesso vão reclamar que é apelão. A escolha para a WP é muito simples, não tem por que não trazer os itens que os jogadores estão dispostos a comprar. Acho que outro ponto nessa história toda é o bom e velho 'mob morre de qualquer jeito', não é porque saiu um item que dá 50, 80, 110 de ataque a mais que você precise ter ele pra jogar, o problema aqui está com a desenvolvedora, que se nega a criar conteúdo que realmente resulte em desafio. O Ifrit, que você usou como exemplo, já está no bRO a mais de 11 anos e em outros servidores a mais de 13. É de se esperar que em 11 anos de evolução de um jogo algo que era difícil naquela época se torne extremamente fácil e solável, o que não é de se esperar é que não tenham feito MVPs de mapa que fossem 10, 20 vezes mais forte que um Ifrit nestes 11 anos, com novas mecânicas que forçassem os jogadores a jogarem em grupo ou pelo menos adotassem novas estratégias. A LUG/WP definitivamente tem sua parte de culpa, sou obrigado a concordar com a parte dos bugs por exemplo. O episódio 16.1 passou meses 'em testes', atrasou tudo que poderia vir e ser feito neste período pra ser lançado como um dos maiores fracassos da história desse jogo: O farm de tokens que deveria ser uma forma de jogadores de diferentes níveis gerarem zenys com ótimas recompensas (nem que seja a Égide que vai continuar sendo útil não importa o que venha) morreu em poucas semanas graças a galerinha bugando a quest, o farm da Sky Fortress nunca existiu já que dependia quase que exclusivamente da venda ou obtenção do ticket de acesso de outras formas, que ainda não aconteceu. Por outro lado, a comunidade teve alguns pedidos legais recebendo alguma atenção esse ano, como a questão dos bichões, do reset de atributos gratuitos, das FAWs e afins. A comunidade também tem culpa de muita coisa, além da questão dos ROPs dá pra usar como exemplo os Dorams que estão chegando, onde fizeram uma enquete e houve a esperança do bRO ser um dos únicos servidores sem essas pestes, pra galera ir lá e aparentemente escolher pela vinda dos gatos, atrasando conteúdos importantes e contribuindo pra mais problemas no balanceamento do jogo no cenário de PVP/WoE com a ilusão de que a classe "é forte sem gastar, logo é legal" (dica, não é). No fim, na minha opinião o maior fardo cai sobre a Gravity, a abominação desfarçada de balanceamento recente feito mostra bem a incapacidade da desenvolvedora de manter o jogo interesse, o bRO com a pouca autonomia que tem não estaria livre desse destino.
  13. No caso, eu quis dizer que ainda não testei depois dessa última manutenção que o rapaz está dizendo que teria mudado algo pela notícia da alteração da descrição, acredito eu, que no caso foi pra adicionar o dano com Golpe Fulminante. Os efeitos do anel com o combo seriam: +50 Crit em monstros morto-vivo, demônio e humanóide Chance de autoconjurar Crux Divinum nível 10 Chance de se transformar em Bispo Decadente por 5 segundos Ao se transformar em Bispo, grande chance de autoconjurar Julgamento Infernal nv 3 Se o refino do martelo for maior que +7: +5% dano físico e mágico e +50% dano com crux divinum Se o refino do martelo for maior que +9: +15% dano físico e mágico e +100% dano com crux divinum O que está acontecendo, ou pelo menos estava até a última manutenção: Aumento do crítico nas raças determinadas, não tenho meios de saber se é realmente 50% ou se foi alterado. Auto conjuração de Crux Divinum nível ??, o dano claramente não é compatível com nível 10, principalmente se levar em conta 150% de aumento (a skill pegaria 1125% do ataque físico). O bônus de aumento provavelmente não está funcionando ou foi bem reduzido. Não há transformação em bispo, autoconjuração de Julgamento, nem o aumento de 20% dano físico e mágico (esse último é bem fácil de notar) Existe uma estranha conjuração de Gemini Lumen, que força o monstro a ficar com as luzes. A parte do Gemini certamente é um bug, já que não faz nenhum sentido. O restante não tem como dizer se foi um nerf bem pesado ou se está com problemas, mas acredito que tenha sido mantido fora da descrição pra não gerar mais problemas. O item seria bastante divertido de se usar, mas depois desse tempo e com a volta do item na loja, eu já perdi esperança do item receber alguma correção.
  14. O efeito nunca funcionou, ainda não testei mas imagino que continue não funcionando da mesma forma que não funcionava antes. O que mudou na descrição foi a adição do aumento de dano com Golpe Fulminante, que também é aumentado pelo combo. Sobre o combo com o martelo, ele esteve bugado desde que chegou, talvez por isso não esteja na descrição. O Crux divinum conjurado não tinha dano compatível com o que deveria (provavelmente a skill conjurada não é nem nível 10 nem o combo está aumentando o dano com a skill), não havia a transformação em bispo decadente e por algum motivo Gemini Lumen estava sendo castada como um 'buff' no alvo. Amanhã posso testar na minha AB, mas acredito que esteja da mesma forma. Infelizmente tem tanta coisa faltando nesse combo que eu não tenho nem esperanças de consertarem, considerando o tempo que levou pra alguns outros itens.
  15. Você vai basicamente poder escolher entre algumas opções. Sem nenhuma runa = Fogo e Água Apenas Turisaz = Sagrado e Água Apenas Othila = Fogo e Fantasma Othila + Turisaz = Sagrado e Fantasma Lux Anima = Sombrio e Neutro Não é possível fazer outras combinações e a nova Lux Anima oferece 30% HP, SP e Dano a distância por 900s, então se você escolher qualquer opção que não seja Sombrio/Neutro você vai estar perdendo bastante dano final. Sombrio e Neutro te possibilita causar o dano normal em todas propriedades do jogo, mas você só terá vantagem contra Sagrado. Água e Fogo atuais te permitem dano aumentado em Fogo, Terra e Morto-Vivo, mas com dano reduzido em Sombrio, Água e Sagrado. Como as runas agora duram 900s, é bem difícil ficar trocando entre os elementos. Outro problema aqui é que a habilidade ser tornará muito fraca em termos comparativos. Todas as habilidades físicas de RK receberam novas fórmulas, com seu potencial de dano aumentado em mais de dez vezes no caso de algumas habilidades, enquanto o sopro apenas se beneficiará da nova Lux Anima e de um pouco de HP/SP a mais. Enquanto isso as habilidades físicas e, principalmente, algumas outras classes vão estar spammando 5~20kk por habilidade. Única coisa que me deixa feliz é esse suposto 'balanceamento' estar tão longe da nossa realidade que provavelmente nunca chegará aqui.
×
×
  • Create New...

Important Information